A Primeira Vez

Durante o primeiro ano de vida, o Afonso não dormia nem deixava ninguém dormir. Acordava de duas em duas horas, sobretudo porque nem eu nem a Susana, conseguimos implementar rotinas suficientemente eficazes para o ensinar a passar bem as noites. Umas vezes, era eu quem o embalava ao colo, outras, era a mãe quem lhe dava mama até ele cair para o lado. Mas fosse qual fosse a solução encontrada para adormecer a cria, ela acordava ao fim de pouco tempo. Quando se apanhava no berço, devia sentir-se enganada porque já não estava ao colo do papá, nem agarrado à mama da mãe.

Pouco depois do Afonso completar o primeiro ano de vida, decidimos que tínhamos de fazer alguma coisa. Falámos com o pediatra, recorremos ao livro de um terapeuta de sono e começámos a tentar ensina-lo a dormir. Na primeira noite de aplicação do método acordei 11 (sim, 11) vezes! E isto, depois de quase duas horas de luta para que ele adormecesse. Nessa mesma noite, o Afonso conseguiu não protestar durante as primeiras quatro horas, o que constituiu novo record pessoal para o meu pequeno bandido. O pior veio depois…

Quando me levantei, por volta das 6h para trabalhar, nem sabia bem se havia de rir ou de chorar. Foi o inicio de uma batalha que durou dois anos. Foi o inicio de uma batalha que, todos juntos, cá em casa, conseguimos vencer.

Saio da cama ao mesmo tempo que a minha mulher. Estou cansado, mas animado. Sinto-me numa esquizofrenia de sensações porque a noite foi um caos, mas o Afonso adormeceu na cama dele e fez quatro horas de sono consecutivas, algo que não acontecia desde os primeiros meses de vida. Enquanto ela se maquilha, faço uma narração tão detalhada quanto possível da aventura nocturna. E acrescento nunca ter imaginado que uma mulher pudesse ficar tão sexy a roncar. Ela escuta o relato com atenção e, no final, olha para mim sem saber se há-de dar-me credibilidade ou mandar-me internar.

In O Meu Filho Não Dorme, Luís Maia, Editora Guerra e Paz, 2018

Written by Luís Maia

Luís Maia nasceu a 15 de Outubro de 1976, na Póvoa de Varzim. Licenciou-se em Comunicação Social no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas. Em 1999 trocou um emprego em part-time, num call center, por um estágio remunerado somente com senhas de refeição, na redação da TVI. Iniciou aí uma carreira de repórter que o levou a produtoras como a Duvideo, Teresa Guilherme Produções e Comunicassom, para além do jornal 24 Horas e de estações como a TVI e a SIC. Entre 2008 e 2009 viveu em Angola, onde coordenou o entretenimento do primeiro canal privado daquele país, a TV Zimbo. Actualmente trabalha para a FremantleMedia, fazendo reportagens em directo no segmento de actualidade criminal, do programa Queridas Manhãs da SIC. É baterista reformado, ex-futuro jogador de poker. Mas é, sobretudo, marido, pai e, segundo consta, bom chefe de família.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: